Qualidata-manufatura: proposta de requisitos e avaliação de qualidade de conjuntos de dados de inventários de processos de manufatura

Autores

  • Joao Victor Encide Salla Grupo de Pesquisa em Engenharia da Sustentabilidade, Departamento de Engenharia de Produção de Sorocaba, Centro de Ciências em Gestão e Tecnologia, Universidade Federal de São Carlos, Sorocaba, SP, Brasil https://orcid.org/0000-0003-2693-7742
  • Alessandro Silveira Firmino Grupo de Pesquisa em Engenharia da Sustentabilidade, Departamento de Engenharia de Produção de Sorocaba, Centro de Ciências em Gestão e Tecnologia, Universidade Federal de São Carlos, Sorocaba, SP, Brasil https://orcid.org/0000-0003-4394-600X
  • Luiz Arthur Paluch Soares Grupo de Pesquisa em Engenharia da Sustentabilidade, Departamento de Engenharia de Produção de Sorocaba, Centro de Ciências em Gestão e Tecnologia, Universidade Federal de São Carlos, Sorocaba, SP, Brasil https://orcid.org/0000-0001-6180-4959
  • José Augusto de Oliveira Center for Advanced and Sustainable Technologies, Universidade Estadual Paulista “Júlio Mesquita Filho”, São João da Boa Vista, SP, Brasil https://orcid.org/0000-0002-2340-0424
  • Virgínia Aparecida da Silva Moris Grupo de Pesquisa em Engenharia da Sustentabilidade, Departamento de Engenharia de Produção de Sorocaba, Centro de Ciências em Gestão e Tecnologia, Universidade Federal de São Carlos, Sorocaba, SP, Brasil https://orcid.org/0000-0001-6180-4959
  • Yovana Maria Barrera Saavedra Programa de Pós-graduação em Engenharia de Produção, Campus Lagoa do Sino, Universidade Federal de São Carlos, Sorocaba, SP, Brasil https://orcid.org/0000-0002-1306-0382
  • Diogo Aparecido Lopes Silva Grupo de Pesquisa em Engenharia da Sustentabilidade, Departamento de Engenharia de Produção de Sorocaba, Centro de Ciências em Gestão e Tecnologia, Universidade Federal de São Carlos, Sorocaba, SP, Brasil https://orcid.org/0000-0002-7514-7467

Palavras-chave:

SERVQUAL, Qualidade, Inventário do Ciclo de Vida, Processos fabris

Resumo

Nos últimos anos, destaca-se a criação do Banco Nacional de Inventários do Ciclo de Vida, o SICV Brasil, que serve de base para amparar estudos de Avaliação do Ciclo de Vida (ACV). No entanto, para que um conjunto de dados seja elegível no SICV Brasil, deve-se atender aos 42 requisitos mínimos do guia Qualidata. Desse modo, este artigo surge com uma proposta de se criar o Qualidata-manufatura, a partir do Qualidata original. Para tanto, duas frentes foram propostas: i) revisar seus requisitos de forma a adequá-lo especificamente para processos oriundos da manufatura; e ii) propor um indicador para se medir a qualidade de um dataset de manufatura. Para atender as duas frentes foram propostas adaptações ao Qualidata original, além disso, o Qualidata-manufatura também foi testado em 2 cases focados em processos de usinagem, e para a avaliação da qualidade dos conjuntos de dados foi utilizada a escala SERVQUAL, que correlaciona expectativas versus percepções de qualidade. Entre os resultados, foram propostos 6 requisitos, sugerida a retirada de 4 e a modificação de 14 requisitos originais, o que culminou na proposta do Qualidata-manufatura composto por 40 requisitos. Já a aplicação da SERVQUAL nos estudos de caso se mostrou eficaz para análise da qualidade dos datasets gerados. Os resultados deste estudo contribuem para avanços na área de inventários do ciclo de vida de processos, e o Qualidata-manufatura poderia ser utilizado como material suplementar ao Qualidata original, além da possibilidade da SERVQUAL ser adotada para avaliação da qualidade de novos datasets submetidos ao SICV Brasil.

Biografias dos autores

Joao Victor Encide Salla, Grupo de Pesquisa em Engenharia da Sustentabilidade, Departamento de Engenharia de Produção de Sorocaba, Centro de Ciências em Gestão e Tecnologia, Universidade Federal de São Carlos, Sorocaba, SP, Brasil

Graduando em Engenharia de Producão pela Universidade Federal de São Carlos (UFSCar), campus Sorocaba.

Alessandro Silveira Firmino, Grupo de Pesquisa em Engenharia da Sustentabilidade, Departamento de Engenharia de Produção de Sorocaba, Centro de Ciências em Gestão e Tecnologia, Universidade Federal de São Carlos, Sorocaba, SP, Brasil

Possui Mestrado em Engenharia de Produção pela Universidade Federal de São Carlos. Atualmente trabalha na Assessoria de Planejamento do Centro Experimental ARAMAR. Tem experiência na área de Engenharia de Produção, com ênfase em Engenharia de Produção, atuando principalmente nos seguintes temas: sustainable manufacturing, assessment criteria and indicators, machining, systematic review e green manufacturing indicators.

Luiz Arthur Paluch Soares, Grupo de Pesquisa em Engenharia da Sustentabilidade, Departamento de Engenharia de Produção de Sorocaba, Centro de Ciências em Gestão e Tecnologia, Universidade Federal de São Carlos, Sorocaba, SP, Brasil

Possui graduação em Engenharia Industrial Mecânica pela Universidade Tecnológica Federal do Paraná (2000). Possui mais de 18 anos de experiência na área de Engenharia de Produção, com ênfase em Desenvolvimento de Produto. Cursa Mestrado em Engenharia de Produção na Universidade Federal de São Carlos.

José Augusto de Oliveira , Center for Advanced and Sustainable Technologies, Universidade Estadual Paulista “Júlio Mesquita Filho”, São João da Boa Vista, SP, Brasil

É Professor Assistente Doutor na Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (UNESP). É Doutor em Engenharia de Produção pela Escola de Engenharia de São Carlos (EESC) da Universidade de São Paulo (USP), Mestre em Engenharia de Produção pela Faculdade de Engenharia de Bauru (FEB) da Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (UNESP), Engenheiro Ambiental pela Universidade Federal de São Carlos (UFSCar) e Bacharel em Administração pelo Centro Universitário Claretiano. É líder do grupo de pesquisa Center for Advanced and Sustainable Technologies (CAST) e do grupo de extensão universitária Retec Unesp - Reciclando Tecnologia. É membro da Rede de Avanços em Produção Mais Limpa e da rede internacional Life Cycle Initiative. Faz parte da Photonics International Network (PIN), firmado pelo Convênio- CAPES-PRINT-UNESP ? Redes de Pesquisa Internacionais, um projeto de Cooperação entre UNESP, Universidade de Bordeaux (França), Universidade de Aveiro (Portugal) e Universidade Laval (Canadá). Tem interesse e experiência nos temas relacionados à Engenharia do Ciclo de Vida de produtos tecnológicos, com foco principal em: Avaliação do Ciclo de Vida (ACV); Produção Mais Limpa (P+L); Ecodesign; e Estratégias de fim de vida do produto (EoL).

Virgínia Aparecida da Silva Moris, Grupo de Pesquisa em Engenharia da Sustentabilidade, Departamento de Engenharia de Produção de Sorocaba, Centro de Ciências em Gestão e Tecnologia, Universidade Federal de São Carlos, Sorocaba, SP, Brasil

Possui graduação em Engenharia Química pela Universidade Federal de Uberlândia (1995), mestrado em Engenharia Química pela Universidade Estadual de Campinas (1998), doutorado em Engenharia Química pela Universidade Estadual de Campinas (2002) e pos doutorado em Engenharia Química pela Universidade Estadual de Campinas (2008). Atualmente é professor associado da Universidade Federal de São Carlos do Departamento de Engenharia de Produção. Possui experiência nas áreas: Monitoramento de Processos Industriais, Tratamento de Residuos Industriais, Produção Mais Limpa, Avaliação Ciclo Vida, Logística Reversa, Indicadores Sustentabilidade, Tecnologias Emergentes.

Yovana Maria Barrera Saavedra, Programa de Pós-graduação em Engenharia de Produção, Campus Lagoa do Sino, Universidade Federal de São Carlos, Sorocaba, SP, Brasil

Professora Adjunta do Centro de Ciências da Natureza da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar), campus Lagoa do Sino, onde atua na área de Sustentabilidade. Possui Graduação em Engenharia Ambiental pela Universidade Manuela Beltrán de Colômbia. É Mestre em Engenharia de Produção e Doutora em Ciências da Engenharia Ambiental ambos pela Universidade de São Paulo/Escola de Engenharia de São Carlos EESC-USP. Em 2017 terminou seu Pós-doutorado no programa de Engenharia de Produção da EESC-USP. Têm experiência na área de Ecologia Industrial (EI), Engenharia do Ciclo de Vida (ECV) e Gestão de Ciclo de Vida de Produtos e Serviços (GCVPS), usando técnicas e ferramentas tais como: Avaliação do Ciclo de Vida (ACV), Análise de Fluxo de Materiais (AFM), Simbiose Industrial (SI), Parques Eco-industrias (PEIs), Parques Tecnológicos (PTs), Sistemas de Gestão Ambiental (SGA), Estratégias de Fim de Vida de Produtos (Reciclagem, Reparo, Remanufatura), Projeto de Reutilização de Resíduos e Projeto de Mitigação de Impactos.

Diogo Aparecido Lopes Silva, Grupo de Pesquisa em Engenharia da Sustentabilidade, Departamento de Engenharia de Produção de Sorocaba, Centro de Ciências em Gestão e Tecnologia, Universidade Federal de São Carlos, Sorocaba, SP, Brasil

É Professor Adjunto na Universidade Federal de São Carlos (UFSCar) - campus de Sorocaba/SP no curso de graduação em Engenharia de Produção. É orientador de mestrado no Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Produção (PPGEPS) e orientador de mestrado e doutorado no Programa de Pós-Graduação em Planejamento e Uso de Recursos Renováveis (PPGPUR) da UFSCar. Em 2016, obteve o título de Doutor em Engenharia de Produção pela Universidade de São Paulo (USP), com período sanduíche na Universidade Autônoma de Barcelona (UAB - Espanha). Em 2012, obteve o título de Mestre em Ciência e Engenharia de Materiais pela Universidade de São Paulo (USP), com período de estágio na Universidade de Coimbra (UC - Portugal). Em 2010, se graduou em Engenharia Industrial pela Universidade Estadual Paulista (UNESP). Atua em pesquisa nas linhas de Gestão e Engenharia do Ciclo de Vida de produtos (Avaliação do Ciclo de Vida - ACV, Manufatura Sustentável, Eco-inovação e Ecodesign), Produção Lean & Green (Produção Mais Limpa, VSM sustentável, Planejamento e Controle da Produção Sustentável e Ecoeficiência) e Bioeconomia Circular (foco em bioprodutos e bioenergia). Atualmente é líder do Grupo de Pesquisa CNPq em Engenharia da Sustentabilidade, membro da Associação Brasileira de Engenharia de Produção (ABEPRO), membro da Rede de Pesquisas em Avaliação do Impacto do Ciclo de Vida (RAICV) e membro da associação internacional Iniciativa Ciclo de Vida da ONU Meio Ambiente. Já recebeu 09 prêmios, publicou 5 livros, 8 capítulos de livro, e mais de 50 artigos em revistas científicas.

Referências

CIROTH, A.; FOSTER, C.; HILDENBRAND, J.; ZAMAGNI, A. Life cycle inventory dataset review criteria—a new proposal. The International Journal Of Life Cycle Assessment. Alemanha, p. 483-494. dez. 2020.

DORNFELD, A. D. (2013). Green manufacturing: fundamentals and applications. Berkeley: Springer

DUFLOU, J. R., SUTHERLAND, J. W., DORNFELD, D., HERMANN, C., JESWIET, J., KARA, S., HAUSCHILD, M., KELLENS, K. (2012). Towards energy and resource efficient manufacturing: a processes and systems approach. CIRP Annals - Manufacturing Technology, 61, 587-609. http://dx.doi.org/10.1016/j.cirp.2012.05.002

EC/JRC/IES (2010b). ILCD Handbook: Specific guide for Life Cycle Inventory (LCI) data sets, European Commission, Joint Research Centre, Institute for Environment and Sustainability, Luxembourg. Publications Office of the European Union, 2010, EUR 24709 EN.

FILLETI, R. A.P. LOPES SILVA, D.A., DA SILVA, E.J., OMETTO, A.R. (2017). Productive and environmental performance indicators analysis by a combined LCA hybrid model and real-time manufacturing process monitoring: A grinding unit process application, 161, 510-523. 10.1016/j.jclepro.2017.05.158

FIRMINO, A. S. Green manufacturing: avaliação do ciclo de vida de processos de usinagem de tubos de alumínio. 2019. 106 f. Tese (Doutorado) - Curso de Engenharia de Produção, Universidade Federal de São Carlos, Sorocaba, 2020.

KELLENS, K.; DEWULF, W.; OVERCASH, M.; HAUSCHILD, M.; DUFLOU, J. R. Methodology for systematic analysis and improvement of manufacturing unit process life cycle inventory (UPLCI), part 1: Methodology description. International Journal of Life Cycle Assessment, v. 17, p. 69-78, 2012a.

KELLENS, K.; DEWULF, W.; OVERCASH, M.; HAUSCHILD, M.; DUFLOU, J. R. Methodology for systematic analysis and improvement of manufacturing unit process life cycle inventory (UPLCI), part 2: Case studies. International Journal of Life Cycle Assessment, v. 17, p. 242-251, 2012b.

KLOCKE, F. Manufacturing Processes 4: forming. Berlin: Springer, 2013. 516 p.

MACCARTHY, B.L.; FERNANDES, F.C. (2000). A multi-dimensional classification of production systems for the design and selection of production planning and control systems. Production Planning & Control: The Management of Operations, v.11, n.5, 481-496

MAIA DE SOUZA, D., BRAGA, T., FIGUEIRÊDO, M.C.B., FOLEGATTI-MATSUURA, M.I.S., TEIXEIRA DIAS, F.R., UGAYA, C.M.L., 2016. Life cycle thinking in Brazil: challenges and ad- vances towards a more comprehensive practice. Int. J. Life Cycle Assess. 22, 462–465.

PARASURAMAN, A.; ZEITHAML, V. A.; BERRY, L. L. A Conceptual Model of Service Quality and Its Implications for Future Research. Journal of Marketing, v. 49, n. 4, p. 41, 1985

REBITZER, G. et al. (2004). Life cycle assessment part 1: framework, goal and scope definition, inventory analysis, and applications. Environment International, v.30, n. 5, p. 701-720.

RODRIGUES, T.O. et al. Guia Qualidata: requisitos de qualidade de conjuntos de dados para o banco nacional de inventários do ciclo de vida. Brasília: Ibict, 2016.


SALIMATH, M. S.; CHANDNA, V. Sustainable consumption and growth: Examining complementary perspectives. Management Decision. Denton,texas, p. 1-21. maio 2018

SILVA, D. A. L.; MASONI, P. (2016). Diálogos Setoriais Brasil e União Europeia: análise crítica das principais políticas de gestão, manutenção e uso de bancos de dados internacionais de inventários do ciclo de vida de produto. Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia - IBICT, Brasília: 2016. ISBN 978-85-7013-116-4.

SILVA, D.A.L. Gestão do ciclo de vida de produtos por meio da avaliação e do monitoramento ambiental de processos de manufatura: procedimento e estudo de caso. 2013. 317 f. Tese (Doutorado) - Curso de Engenharia de Produção, Universidade de São Paulo, São Carlos, 2016

SILVA, D.A.L.; OETTO, A.R.; SILVA, E.J. (2016). Green Manufacturing: uma análise da produção científica e de tendências para o futuro. Production Journal. DOI: https://doi.org/10.1590/0103-6513.032513

SILVA, D.A.L. et al. (2018). Life Cycle Assessment in automotive sector: A case study for engine valves towards cleaner production, 184, 286-300. https://doi.org/10.1016/j.jclepro.2018.02.252

SILVA, D.A.L., FIRMINO, A.S., FERRO, F.S. et al. Life cycle assessment of a hot-pressing machine to manufacture particleboards: hotspots, environmental indicators, and solutions. Int J Life Cycle Assess 25, 1059–1077 (2020). https://doi.org/10.1007/s11367-020-01755-3

SOUZA, L.S.M. et al. (2020). Evaluating and ranking secondary data sources to be used in the Brazilian LCA database – “SICV Brasil”. Sustainable Production and Consumption. v.26, 160-171p.

SOUZA, L.SM. et al. (2020). Evaluating and ranking secondary data sources to be used in the Brazilian LCA database – “SICV Brasil”. Sustainable Production and Consumption, 26, 160-171. https://doi.org/10.1016/j.spc.2020.09.021

THORN, M.J.; KRAUS, J.L.; PARKER, D.R. Life cycle assessment as a sustainability management tool: strengths, weakness, and other considerations. Environmental Quality Management, v.20, n.3, p.1-10, 2011.

Downloads

Arquivos adicionais

Publicado

17/08/2021

Como citar

Salla, J. V. E., Firmino, . A. S., Soares, L. A. P., Oliveira , J. . A. de, Moris, V. A. da S., Saavedra, Y. M. B., & Silva, D. A. L. (2021). Qualidata-manufatura: proposta de requisitos e avaliação de qualidade de conjuntos de dados de inventários de processos de manufatura. LALCA: Revista Latino-Americana Em Avaliação Do Ciclo De Vida, 5, e55539. Recuperado de http://lalca.acv.ibict.br/lalca/article/view/5539

Edição

Seção

Artigos Originais